Viver sem a interferência da mente

IMG-20140918-WA0001

– CONDIÇÃO:

Mesmo nos palácio dos reis e imperadores antigos não havia os confortos e luxos que temos hoje.

Graças à ciência, nossa vida cotidiana se tornou muito fácil; mas, infelizmente, isto não é suficiente para obter a paz de espírito e alegria que nós esperamos derivar de uma vida tão agradável.

Independentemente do status social, todo mundo está estressado, tenso e se preocupa com uma coisa ou outra.

Estamos apenas sobrevivendo e não realmente vivendo.

Quando comemos, inquietação.

Quando nos sentamos para a oração, há inquietação.

Estamos viciados em música suave ou até mesmo pílulas para dormir para ter uma boa noite de sono.

Onde é que o mora o problema?

– CAUSA:

O problema reside na natureza da mente que não nos permite experienciar qualquer coisa.

Não podemos desfrutar de um saboroso jantar porque a mente está comparando com a comida que tínhamos a uma semana atrás.

Não podemos mergulhar no amor de um ente querido, pois estamos sempre contrastando-o com o amor de outra pessoa.

A mente compara e arruína a experiência de vida.

Ela  também se mantém oscilando entre o passado e o futuro, negando assim a experiência do presente.

Ela se sente culpada e lamenta o passado ou está ansiosa e com medo do futuro.

A alegria que nós experienciamos hoje é apenas o prazer que vem com uma causa.

A felicidade que surge da mente tem uma causa. E a felicidade que vem com uma causa vai embora com uma causa.

Nos tornamos felizes porque nos casamos e perdemos esta mesma felicidade porque o casamento não deu certo.

Nos tornamos felizes porque compramos um carro e perdemos a felicidade porque não há um carro melhor no mercado agora.

Enquanto vivemos a vida da mente, a dor e o prazer se mantem alternados.

A vida flui naturalmente. Mas a mente comenta sobre tudo e tenta encontrar um sentido oculto. Um marido diz:

– “Você não parece bem hoje.”

E um amigo dizendo a mesma coisa faz muita diferença, porque ele é interpretado pela mente. Quando se trata do marido ela diz:

– “Ele não me ama.”

A mesma coisa de um amigo que diz: ‘ela é franca “, qualquer que seja a situação, a mente iria comentar e colocá-lo em sofrimento.

A mente é na verdade projetada para ser usada no mundo externo para coisas práticas como decidir sobre um risco de um negócio, ou a escola para o seu filho, etc. Mas, infelizmente, ela está interferindo na experiência da própria vida.

Mensagem de Sri Amma Bhagavan:

“A verdadeira vida só é possível em um estado de alegria e amor sem causa  Este é um estado de consciência que até então só era possível para os grandes sábios.

Hoje milhares de pessoas estão vivendo neste estado de consciência.

Eles estão felizes sem razão alguma.

Eles experienciam uma paz que não pode ser perturbada por circunstâncias externas. Eles vivem em Deus e com Deus.

Vocês não enfrentam a realidade como ela é e, portanto, sofrem.

Quando você experiencia a realidade sem a intrusão do passado, a vida é perfeita como ela é. Você está vivo em todos os momentos.

Para ser libertado das garras do pensamento você deve viver no amor e alegria sem causa.”

SADHANA:

Feche os olhos e preste atenção a sua respiração. Como você vê a sua respiração? Torne-se consciente da mente se afastando dela.

Lentamente traga-a de volta e se concentre  em sua respiração novamente. (7 minutos)

Veja como muitas vezes a mente se afastou e você perdeu a consciência da sua respiração.

Mesmo quando você estava respirando haviam pensamentos sobre sua casa, o escritório, a escola, a faculdade, o seu filho, ou como você está sempre voltando no tempo etc.

Isto é o que acontece em todas as suas experiências. A mente não nos permite experienciar qualquer coisa.

Quando você está comendo você não experiencia a comida, há perturbação, quando você bebe um copo de água, você não o experiencia e então há perturbação.

Vivemos a vida de pensamento e, portanto, estamos esgotados.

Pratique por 21 dias e se você continuar tentando se tornará natural.

O cérebro tem que aprender um novo padrão de funcionamento.

Leva 21 dias para que isso ocorra.

Após 21 dias de prática, você vai ver que se tornou mais fácil.

Se você tiver dor, então basicamente você deve começar com a dor. Você segura a dor como você segura um bebê recém-nascido.

Então cuidado, você deve manter a dor sabendo que é uma bênção. Você deve mantê-la, você não deve condená-la ou julgá-la, estranhamente você vai ver que é muito doloroso.

Vai se transformar em uma dor na região do peito, mas aos poucos você vai se encontrar, você vai descobrir uma liberdade, alegria e isso tudo vai se transformar em amor.

Essa é a maneira de obter esse amor sem causa e alegria sem limites.”

 

Facebook
Facebooktwittergoogle_pluspinteresttumblrmail

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.