Sobre a Espiritualidade

“Há um famoso ditado que diz:

– Se você se preocupar, então você não ore. Se você orou, então não se preocupe.

A espiritualidade não é um ritual. É a ciência de fusão com a Existência.

Desde os tempos antigos, a primeira coisa que toda religião mundial fez foi criar um espaço para o Divino para que Ele se tornasse parte da vida.

Um Templo é um espaço para se reconectar com a Energia Cósmica e estar repousando nela.

Esse foi o objetivo principal de todas as religiões do mundo. E quando a ligação se aprofundou, se tornou um espaço de bem-aventurança dentro de si mesmo.

A religião era uma pedra clara que intensificava a espiritualidade.

Os maiores santos da Índia que tinham o poder disponível do Cosmos para responder amorosamente, alcançavam este poder através da espiritualidade.

Havia um homem por nome Muruganar que era um fervoroso devoto de Shiva.

Todos os dias antes de amanhecer ele ia se banhar nas águas frias do rio, colhia flores das árvores, campos e trepadeiras, e fazia guirlandas para a divindade Shiva no Templo.

Ele ia a pé para o Templo todos os dias cuidando, enquanto caminhava, para não perturbar as flores em seu ambiente festivo!

Depois de ofertar à divindade ele cantava versos sagrados por longas horas.

Diz-se que ele atingiu a iluminação através apenas desta singela adoração.

Hoje ele é adorado como um dos 63 santos chamados Nayanmars que atingiu a iluminação através da devoção ao deus singelo e puro.

A espiritualidade é uma abertura para expressar a inocência em sua forma mais pura.

Inocência em si é uma oferenda a Deus.

Inocência em si é a maior oração a Deus.

A religião é por si só, não uma crença qualquer como ela é feita para ser.

Toda religião é o resultado da experiência espiritual de grandes mestres que a fundaram.

O que eles experienciaram, eles deram como uma religião para a humanidade, através da qual a humanidade pode obter a mesma experiência.

Não havia nenhuma outra intenção.

Se isso for entendido, qualquer pessoa pode praticar qualquer religião.

Essa é a beleza de toda a religião original.

O mesmo é verdadeiro quando você está em torno de um mestre. Estar em um estado de espírito de rendição singela e pura.

Quando você é puro e ora, o silêncio do mestre penetra em seu ser.

A religião do silêncio é a maior das religiões.

É a religião dos grandes mestres e discípulos. Isso é verdade também na espiritualidade.”

– Sri Bhagavan

Facebook
Facebooktwittergoogle_pluspinteresttumblrmail

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.