Milagres – em Seva nas Câmaras Sagradas

foto_2445

Compartilhando Milagres da Seva em 23/01/2016 nas Câmaras Sagradas de Vitória.

“Sou Yara Rosetti, Deeksha Giver desde 2012.

Em Janeiro de 2014 fui ao Curso Deepenig, na Oneness University – Índia, no grupo de Pragyan & Deehra e muito me recordo dos nossos amados Dasas: Kumar Ji , Vikran Ji e Tejasa, nos orientando a compartilhar os milagres, pois assim as pessoas sentiriam que elas também poderiam recebê-los: força de multiplicação das bênçaos-milagres.

Aqui no Espírito Santo fomos abençoados em dezembro de 2015 com a implantação das Câmaras Sagradas.

Em meados de janeiro, senti um chamado do meu coração a ser Sevak – estar a serviço do Divino.

Servindo nas Câmaras Sagradas, disponibilizei dois dias de minhas férias para cuidar de quem sempre cuidou de mim. No fundo do meu coração sabia, que seria mais cuidada, do que cuidaria.

No meu primeiro dia, nas minhas orações ( agradecimentos e pedidos) em frente ao Srimurthi, senti no meu coração que Amma conversava comigo, ela disse :

– “Vou te dar um presente.”
E eu muito feliz disse:

– “Quando o presente acontecer, como saberei que ele é o seu presente?”
Ela simplesmente falou:

– “Não se preocupe , você saberá.”

Alimentei os Divinos cumprindo minha seva com muita alegria e gratidão em meu coração.

Sai do Espaço Sagrado e fui a uma consulta médica, pois minhas taxas estavam completamente desorganizadas e eu estava muito triste, pois estava me esforçando com orientação de nutricionista e Personal e elas mesmo assim estavam fora dos padrões normais.

Quando cheguei na médica ( que por sinal é muito exigente com os resultados ), recebi dela uma noticia que fiquei radiante:

– “Sua saúde está ÓTIMA. Você nunca esteve tão bem!”

Não sabia se ria ou chorava de alegria…sabemos que a saúde é o nosso bem maior.

Não desconfiei que este seria o presente da Amma para mim, e de repente, como se abrisse minha consciência, veio assim: O Pai é relacionado com Prosperidade e Mãe é relacionado com SAÚDE… Isso!!! Saúde!!! Presente da Mama Amma…

E foi como ela disse:

– “Você saberá que fui eu quem te presenteei.”

E tudo começa e termina com o NOSSO RELACIONAMENTO COM O DIVINO.

Dois dias depois, retorno para outra seva nas Câmaras Sagradas…ainda inebriada de paz , amor e gratidão profunda em meu coração.

Levei uma orquídea em gratidão à bênção e a oportunidade de cuidar e ser cuidada, porque o amor é assim: contagia!!

Ao chegar, fui fazer minhas orações na Câmara 1, agradecendo e fazendo meus pedidos.

E conversando com Sri Amma Baghavan, fui seguindo as orientações deles, enviando Deeksha por intenção…focalizei meu olhar na Orbe dourada do Srimurthi.

Eles foram respondendo as minhas perguntas de forma clara, as respostas chegavam facilmente em meu coração…

Então lembrei de novo dos Dasas na Oneness… e pedi prova de que tudo que me estava sendo orientado era proveniente dos Paramatmas…sabe né… a mente…quer que nos sintamos não merecedores das bênçãos… de não nos apossarmos da ESSÊNCIA DIVINA QUE SOMOS.

Eles me responderam que eu precisava acreditar mais neles…. e muito envergonhada de ouvir isso, tentei me justificar:

– “Eu sei que ainda sou uma criança do ponto de vista espiritual, para acreditar eu precisava de provas de que eram mesmo eles e não minha Mente…

Eu gostaria tanto que eles fizessem um milagre, pois isso fortaleceria o nosso relacionamento.

Fui servir os alimentos na Câmara 2, saudei Sri Kalki, me apresentei e pedi que a “Consciência Divina dele”, iluminasse minha consciência para que eu pudesse ser cada vez mais “Livre”.

Pedi com devoção…me prostrei ao chão… e vi que tinha dormido prostrada…

Por quanto tempo? Não sei.

Talvez por 10 minutos, mas a sensação é de que tinha dormido por toda a manhã…

Levantei, estava diferente… Como se a “cabeça, estivesse pensando diferente…”

Fui fazer as tarefas de limpeza. Comecei na Câmara 1, por esse Srimurthi.

Como Srimurthi do Espaço Sagrado não tem vidro, por orientação da Liz Monica , fui limpar com papel higiênico.

Foi quando vi umas manchas amarelo-alaranjado no papel….

Pensei que o papel estivesse sujo, peguei outro e passei no Srimurthi e aconteceu o mesmo, não satisfeita peguei o terceiro pedaço de papel higiênico e passei de novo no Srimurthi e de novo a mancha.

Olhei com outros olhos para Srimurthi… Como esse papel estava com essas manchas… parecia de tecido… E olhei a echarpe de Sri Baghavan e elas estavam amarelo-alaranjado igual a mancha do papel.

E só depois alguns minutos que lembrei, que nas minhas orações tinha pedido um milagre, para fortalecer minha conexão com eles…

Sorri agradecida.

Em casa, como tenho um Srimurthi igual é que fui perceber que na realidade, a echarpe de Sri Baghavan não é amarelo-alaranjada como vi. É sim DOURADA.

Compartilho esse milagre finalizando que fortalecendo nossa relação com o Divino, os milagres acontecem.”
Yara Rosetti

Facebook
Facebooktwittergoogle_pluspinteresttumblrmail

3 ideias sobre “Milagres – em Seva nas Câmaras Sagradas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.