As fases da vida

“Vocês estão aqui basicamente para se divertir.

Por que o Universo existe em tudo?

Você não viu a dança de Shiva? Ele está meramente a dançar não é?

É a dança da criação. Ele está simplesmente celebrando a vida.

Assim, cada um tem que descobrir como comemorar esta vida.

Isto vem à sua maneira, aceite-a e aprecie.

Você cria o que quiser.

A vida poderia ser dividida em 4 fases.

– Na primeira fase da vida espera-se que você adquira conhecimentos e mantenha seu corpo saudável e forte. Nesta fase da vida, você deve se concentrar em educação, aquisição de competências e preparação do futuro.

– Na segunda fase é necessário adquirir riqueza, casar, ter filhos, executar suas responsabilidades para com a sua família, apreciar o mundo e satisfazer os seus desejos.

– Na terceira fase, se você realmente cumpriu isto tudo em sua vida, os desejos deverão ter cessado. Nesta fase, você pode estar com sua família, mas deve se sentir separado de sua família.

Você deve servir ao mundo. Você deve estar preocupado com as pessoas, mas nada pessoal deve estar lá.

– Na última e definitiva fase de sua vida você não deve estar ligado ao mundo.

Esta é a fase em que vocês buscam a libertação.

Você não pode simplesmente continuar na primeira fase da vida, porque em breve se tornará sem sentido.

Portanto, você deve passar para a segunda fase e abraçar seus prazeres e dores.

Isso também vai logo perder o sentido e, portanto, você vai passar para a terceira fase, a de servir às pessoas.

Isso também acabará por parar de lhe dar satisfação.

É então que você passa para a libertação.

Esperemos que você esteja desperto, que as mesmas montanhas, as mesmas estrelas que você viu anteriormente, sejam muito diferentes.

Você pode desfrutar do mundo e simplesmente passar longe deste mundo.

Este é o jogo da vida.

Mas, por outro lado, você está levando muito a sério.

Deve haver libertação do trabalho também.

Isto não significa não trabalhar. Você deve não vê-lo mais como um trabalho. Você vê isso como uma brincadeira.

Portanto, você deve ver tudo como um jogo, você deve saber que tudo é uma fase passageira, tudo vai chegar a um fim em breve, porque não há nada permanente.

A Ordem vai passar para desordem, e a desordem vai passar para a ordem.

O Homem fraco pode se tornar forte, e o homem forte poderá se tornar fraco.

As pessoas inteligentes podem se tornar estúpidas, e as pouco inteligentes podem se tornar muito inteligentes.

O Amor pode se transformar em ódio, e o ódio pode se transformar em amor.

Esta é a lei do Universo. Você não pode parar essas coisas.

Então, você tem que aceitá-las.

Se aceitá-las, você vai começar a desfrutar a vida.

Você estará jogando com ela. Essa é a emoção de estar vivo.

Tudo em última análise é como uma cebola que você começa a descascar.

Você não irá encontrar nada no final.

Da mesma forma, se você for descascar as experiências da vida, a consciência, Deus, ou qualquer outra coisa, no final, você sentirá que não há nada além do silêncio.

A vida é um mistério a ser vivido, não um enigma a ser resolvido ou compreendido.

Isso é tudo que existe.

Todas as coisas surgem a partir desse silêncio e retornam a esse silêncio.

Você também irá eventualmente emergir neste silêncio a partir do qual surgiu, em primeiro lugar.”

– Sri Bhagavan

Facebook
Facebooktwittergoogle_pluspinteresttumblrmail

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.